Autoconhecimento entre alegrias e sofrimento.

em | Filosofia do Dia

hoje em dia existem milhares de coachs, influenciadores e alguns filósofos e religiosos que te incentivem ir atrás da busca de se autoconhecer a ponte de ver com seus próprios olhos a sua pior versão.


Cara faz um mês que de certa forma despertei e entrei pra essa vida de me autoconhecer, enxergar meus anjos e demônios e confrontá-los, ver o que cada um tem a me oferecer de bom.


Se conhecer é bom, mas o que ninguém te conta é tem um caminho surreal até tu conseguir chegar ao ponto máximo do autoconhecimento.

Eu sei que faz parte do processo, mas nos últimos dias tenho me achado um lixo, a pior pessoa do mundo.


Tenho tido crises de ansiedade e crises existenciais, me sinto como se estivesse em um barco a deriva em alto mar, sem saber pra onde remar, só me vejo me afastando cada vez mais da costa e entrando mar adentro. 


Nesse barco a deriva por vezes me sinto só e nestes momentos de solidão começo a me questionar sobre diversos pontos e coisas da minha vida. Alguns pontos procuro melhorias outros procuro entender e me perdoar.


Mas o mais legal deste período imersa em mim é que conheci diversas coisas que não imaginava sobre mim, aprendi a me apreciar mais, a me valorizar, a cuidar de mim e principalmente me colocar como prioridade sempre.

Adquire também a auto responsabilidade, é enxergar que as coisas boas ou ruis que acontecem na minha vida é responsabilidade minha e não divina e muito menos culpa de terceiros.


Bom e o que pude concluir com tudo isso é que mano, autoconhecimento é massa pra caramba, mas dá um certo trabalho, tu tem que estar dispostos, tem que querer e mergulhar em ti.